O Instituto Paraná Pesquisas divulgou ontem, 16, primeira sondagem, realizada de 11 a 14 de junho, sobre o governo Michel Temer.

A maioria dos entrevistados aprovam o Temer?

1) A maioria dos entrevistados (55,4%) desaprova o governo Temer. A aprovação da gestão do presidente em exercício é de 36,2%

2) A maior aprovação do interino está localizada na região Sul (44,2%), enquanto a maior desaprovação é no Nordeste (64,7%).

3) 48,8% dos entrevistados avalia que o governo dele é igual a gestão da presidente afastada Dilma Rousseff (48,8%). 28,9% acha que Temer é melhor. E 16,9% diz que a gestão Temer é pior que a de Dilma.

4) Para 52,7%, Michel Temer está tendo um desempenho igual ao esperado nesse início de governo. 23,3% diz que o presidente interino está indo pior, e 18,6% afirmou que o peemedebista está indo melhor.

5) Sobre a corrupção no governo, a maioria (74,4%) entende que permaneceu como estava na gestão Dilma. 11,8% avalia que diminuiu, e 9,6% afirmou que a corrupção aumentou.

6) 84,1% dos entrevistados entende que ministros envolvidos na Lava Jato não deveriam ter sido nomeados. E 12,6% avalia que os ministros podem continuar nos cargos até que sejam condenados.

7)Em relação a economia, 44,6% respondeu que a atividade econômica continuará como está mesmo com o afastamento definitivo de Dilma. 33,2% aposta que a economia irá melhorar, enquanto 19,3% aposta que o cenário econômico vai piorar.

Conforme podemos observar, há um ceticismo na opinião pública em relação ao governo Michel Temer. Como a economia não deve se recuperar no curto prazo a ponto de ser percebida rapidamente pela população no seu dia-a-dia, o tema da corrupção continuará presente como uma variável muito importante na avaliação do governo.

Além de lidar com a questão da corrupção, outra questão importante para Michel Temer é se diferenciar de Dilma Rousseff, pois a maioria dos entrevistados continua enxergando que os dois governos são iguais.

Mesmo que a desaprovação supere a aprovação do governo Michel Temer, o que é até certo ponto natural diante das dificuldades que o presidente interino enfrenta, o índice de aprovação (mais de 36%) é positivo considerando o conjunto de adversidades que Temer precisa gerenciar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here